vossblues.no Parajumpers jakke Norge canada goose jacket sale canada goose jakker dame doudoune canada goose homme manteau canada goose pas cher canada goose jacket sale billiga canada goose jackor

:: Sabaranet.com.br :: O Portal de Sabará :: O POVO FALA! :: REDAÇÃO ::
 

Veja todos os serviços de TELE-ENTREGA de Sabará
VEÍCULOS - CARROS
VEÍCULOS ANUNCIOS
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
TERRENO - CENTRO HISTÓRICO
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
PROCURO NO SCHARLÉ
CONSULTE

OUTROS
SUA MAIS NOVA OPÇÃO EM SABARÁ!
CONSULTE

INFO - OUTROS
DIGITAÇÃO EM GERAL PARTICULAR E EMPRESA
CONSULTE

Inclua seu anúncio GRATUITAMENTE*
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E-Mail:
Assinar
Remover


 
COMUNIDADE

O POVO FALA!
 

Com o fim do Carnaval, a Folha de Sabará ouviu foliões, moradores da cidade, comerciantes e lideranças para saber deles opiniões, críticas e sugestões para a festa do próximo ano. Confira abaixo:


“O Carnaval deve continuar no Centro Histórico mas deve-se colocar trio-elétrico em pontos específicos, sem a movimentação desses carros. Isso daria mais segurança às pessoas nas ruas. O Carnaval em Sabará é muito organizado, tenho o prazer de trazer meus filhos por ser muito tranqüilo”.
Michele Marques Blom, 32 anos, moradora de Nova Lima


“O Carnaval deveria ser transferido para outro lugar, como a praça do Barão, por exemplo. O Centro não comporta tanta gente e cada ano que passa recebe mais foliões”.
Antônio Renato, 58 anos, morador de Sabará


“É lógico que o Carnaval tem que continuar no Centro. O que ocorreu foi uma fatalidade. Medidas devem ser tomadas para que acidentes como este não se repitam. O que tem que fazer é vistoriar melhor os carros de som”.
Ricardo Luís Almeida, 47 anos, morador Sabará


“Não participei do Carnaval deste ano e, para mim, a mudança na localização dos desfiles não influenciaria em nada porque nessa época eu aproveito o feriado e vou para a Roça. Sobre o acidente, acho que foi falha mecânica. Sou motorista e, as vezes, a gente sai com o carro em dia mas aí um problema aparece”.
Aílton Pires, 66 anos, morador da região da Lagoa da Reta

“Acho boa a idéia de se transferir o desfile das escolas para essa região da lagoa porque no Centro Histórico fica muito apertado e tumultuado. A linha do trem desativado pode ser um bom local para se construir uma avenida para as escolas”.
Gaspar Feirreia, 38 anos, morador da região de Lagoa da Reta


“Não fiquei no prejuízo mas também não tive lucro. As barracas foram excelentes e muito bem organizadas mas, infelizmente, o prefeito se precipitou muito em cancelar o som mecânico e os desfiles. No último dia de Carnaval eu dispensei três funcionários porque tive medo de não dar conta de pagá-los. Sobre a idéia de levar os desfiles das escolas para a Lagoa da Reta, eu acho que não tem nada a ver. O pessoal iria ficar muito dividido. É só fiscalizar tudo direitinho para não dar mais problemas ”.
Lucilene Batista do Nascimento, 33 anos, comerciante


“Não tive prejuízo, mas também não lucrei o tanto que esperava. Carnaval sem música não é Carnaval. A segurança estava ótima e eu acho que o Centro Histórico é o melhor lugar para a festa. Em qualquer lugar poderia ter ocorrido um acidente desses. Não há culpados”.
Maria do Carmo Simções Cunha, 72 anos, comerciante


“A segurança foi muito boa e isso é elogiável. As pessoas da proteção das escolas também estavam muito bem e trabalharam muito. Acho até que poderia aumentar o número dessas pessoas para que elas não precisem correr tanto. Ainda sobre as escolas, eles usaram pequenos carros de som e isso funcionou muito bem, porém, houve atraso de quase uma hora de uma escola para a outra justamente porque era só um carrinho de som. Sugiro pelo menos dois para evitar os atrasos. Sobre o carnaval de dia, tem gente que vem exclusivamente para brigar e burilar as moças juntando-se atrás das baterias dos blocos. Porém, tudo isso foi abafado rapidamente pela polícia. Sobre o acidente, acho que isso deveria servir de lição para todos nós. Estes caminhões pesados não são da cultura de nossa cidade que não comporta este tipo de coisa nos dias comuns e nem no Carnaval. Trio elétrico em Sabará? Não somos baianos. Concordo com a postura da prefeitura de ter saído do Carnaval, foi uma atitude de respeito às vítimas. Com relação ao projeto de levar o desfile das escolas para a Lagoa da Reta, eu concordo, e venho falando isso há muitos anos deixando aqui em cima apenas os blocos caricatos. Até uma pequena arquibancada e camarotes poderiam ser montados na lagoa.
José Bouzas, Historiador e morador do Centro


“Na minha opinião, a prefeitura não foi feliz ao cancelar a sua participação no Carnaval e os blocos não ficaram satisfeitos com essa posição, pois muitos foram os prejudicados. Estivemos solidários com os familiares das vítimas e com os integrantes do bloco Mama África, mas havia toda uma estrutura montada, um público desejoso da festa. Decidimos continuar o evento respeitando isso também. O Carnaval não foi o mesmo, pois todos os representantes dos blocos não tinham o mesmo ânimo anterior, mas tínhamos de pensar também em quem esperou a festa. Horas depois do acidente, todos os blocos, escolas e polícia estiveram reunidos na prefeitura. Definimos que, como homenagem às vítimas, o som ficaria desligado até às 18h de domingo, mas depois a festa continuaria, em respeito também ao investimento e ao trabalho que as agremiações fizeram desde o ano passado e aos mais de 30 mil foliões que esperaram o Carnaval durante um ano. Entretanto, poucas horas depois, a prefeitura decidiu cancelar tudo, contrariando o que foi acertado na reunião. Em uma avaliação pessoal, acredito que não há mais clima para a presença de veículos pesados no Carnaval. Nossos filiados já estudavam a possibilidade de não utilizar mais as carretas nos desfiles e, agora, isso será tema de uma discussão interna. Sou um defensor ferrenho da manutenção do desfile dos blocos no Centro Histórico. Quanto às escolas e os blocos que utilizam veículos automotores, acredito que a melhor solução seria o desfile em outro local. Mas, para isso, deve ser realizada uma discussão com o máximo de envolvidos na estrutura do Carnaval. Inclusive, defendo o término do "chuveirão", que há muito perdeu o sentido de ser realizado. Quanto ao acidente, considero muito precipitado falar sobre o assunto. A única coisa que devo comentar é que todas as investigações devem ser feitas e os culpados, caso existam, recebam a punição prevista na Lei”.
André Alves, presidente da Associação dos Blocos Caricatos e Agremiações Carnavalescas de Sabará


“Foi correto o Prefeito ter decretado luto em respeito às famílias. Ele não impediu o Carnaval, apenas desligou o som mecânico. Temos aqui um famoso Carnaval de rua e sou contra tirar o tradicional Carnaval do Centro Histórico. Não apóio a idéia de passar os desfiles das escolas de samba para outro lugar e deixar apenas os blocos caricatos nas ruas do Centro. Isso iria dividir o público. O que pode ser feito é tirar os caminhões e carros pesados dos desfiles”.
Fabrícia Duarte, vereadora do PV


“A idéia de construir um sambódromo é tudo de bom. Tirando os desfiles do Centro a cidade tem a ganhar. Vai se preservar o patrimônio e a vida do ser humano. Quem gosta de escola de samba vai ao sambódromo presenciar um desfile muito mais bonito, com carros maiores, mais bem elaborados e com comodidade. Essa idéia é inteligente. Quanto ao Carnaval desse ano, o cancelamento dos desfiles no sábado foi lamentável porque houve muitos gastos e dedicação durante o ano todo e as escolas não saíram”.
Helder Oliveira, presidente da Escola de Samba Moralistas do Samba.
 
Edição: 662
Postado em: 2/26/2008 4:24:42 PM
Anuncios Sabaranet | Fone: 31 8590-4080
     

 

     


Veja mais notícias

 

Estrada Real

 

 

.

Visitantes on-line: 317

.
.
aa
aa

.