vossblues.no Parajumpers jakke Norge canada goose jacket sale canada goose jakker dame doudoune canada goose homme manteau canada goose pas cher canada goose jacket sale billiga canada goose jackor

:: Sabaranet.com.br :: O Portal de Sabará :: SEGURANÇA ALIMENTAR :: REDAÇÃO ::
 

Veja todos os serviços de TELE-ENTREGA de Sabará
VEÍCULOS - CARROS
VEÍCULOS ANUNCIOS
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
TERRENO - CENTRO HISTÓRICO
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
PROCURO NO SCHARLÉ
CONSULTE

OUTROS
SUA MAIS NOVA OPÇÃO EM SABARÁ!
CONSULTE

INFO - OUTROS
DIGITAÇÃO EM GERAL PARTICULAR E EMPRESA
CONSULTE

Inclua seu anúncio GRATUITAMENTE*
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E-Mail:
Assinar
Remover


 
CAPA

SEGURANÇA ALIMENTAR
 

 

Palestra ensina a manipular alimentos

Com certeza, praticamente todas as pessoas já tiveram o dissabor de encontrar um fio de cabelo na comida, uma pedra no arroz ou um bicho na alface. Também não é raro se surpreender com algum alimento estragado, o que pode causar desde problemas gastrointestinais até a morte. Hábitos simples reduzem os riscos de contaminação. O problema é que pouca gente tem cuidado com a higiene dos alimentos, tanto no preparo como na conservação.

Para melhorar a qualidade dos alimentos servidos no município, a prefeitura, em parceria com o Senac-MG, realizou na tarde da última quarta-feira, no prédio da antiga cadeia, uma palestra sobre as boas práticas na manipulação de alimentos. A palestra foi destinada a artesãos da culinária local e a produtores dos derivados da jabuticaba. Donos de restaurantes e bares também participaram.

Conforme informações da nutricionista Tatiana Miranda, consultora do Programa Alimentos Seguros (PAS), do Senai, são várias as situações de perigo relacionadas aos alimentos. Os perigos biológicos são provocados por microorganismos que não podem ser vistos a olho nu, mas que são os principais contaminadores. É o caso das bactérias, fungos e parasitas. Os químicos são provocados por produtos de limpeza (no caso de vasilhas mal lavadas) ou inseticidas. Já os perigos físicos são os fios de cabelo, pedras, pedaços de vidro, ossos, entre outros.

Para quem acha que estas situações de perigo acontecem apenas fora de casa, aí vai um dado surpreendente revelado pela nutricionista: o local de maior transmissão de doenças por alimentos é a residência.

Temperatura e armazenamento

As armas para combater estes males são a atenção e a higiene. A temperatura dos alimentos deve ser observada. Os microorganismos se multiplicam em temperaturas que variam de 15 a 50 graus, estragando a comida e causando doenças. “Por isso, após cozinhar um alimento, o ideal é esperar no máximo uma hora para colocá-lo na geladeira em vasilha de plástico, e não nas panelas”, afirma a nutricionista.

A disposição na geladeira deve seguir algumas regras. Os alimentos prontos para consumo ficam nas prateleiras superiores, os semiprontos nas intermediárias, e os crus nas inferiores, separados entre si e dos demais produtos. Para resfriar a comida é muito importante que ela seja colocada em vasilhames rasos, de, no máximo, 10 centímetros de profundidade. Na geladeira, os alimentos devem ser empilhados em forma de cruz, para permitir a penetração do frio. Conforme cartilha da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não se deve descongelar os alimentos à temperatura ambiente. Utilize o forno de microondas se for prepará-lo imediatamente ou deixe-o na geladeira até que se descongele. As carnes devem ser descongeladas dentro de recipientes.

Higienização de hortaliças, frutas e leguminosas

Folhas e legumes que vão ser consumidos crus devem ser lavados cuidadosamente, um a um, sob água corrente e desinfetados com água sanitária, sem alvejante, por 20 minutos (uma colher de sopa para cada um litro de água). No caso do uso do hipoclorito de sódio, devem ser seguidas as orientações do fabricante. Vale lembrar que o vinagre não deve ser usado já que apenas limpa, mas não desinfeta os alimentos, e ainda amarela as folhas. Em seguida, as folhas e legumes devem ser cobertos com filme plástico e com tampa.

Uniforme e utensílios 

Antes de manipular qualquer alimento as mãos devem ser lavadas com sabão ou detergente durante 15 a 20 segundos. O ideal é que as esponjas sejam trocadas constantemente, já que acumulam microorganismo. Deve-se usar touca ou boné para evitar a queda de cabelo e as mãos não devem ser secas no uniforme. Deve-se lavar bem tudo aquilo que entre em contato com alimentos crus, isso vale para as mãos, mesas, pias e vasilhames. Os utensílios devem ser guardados em local limpo e seco, protegido de poeira, moscas, baratas e outros animais. Galões que foram usados com produtos tóxicos não devem ser reaproveitados como depósito de água. Colheres ou tábuas de madeira estão proibidos.

Outras informações importantes são divulgadas na cartilha da Anvisa. As carnes cruas e os vegetais não lavados também podem transmitir micróbios patogênicos aos alimentos prontos por meio de utensílios. Isso acontece, por exemplo, quando se corta frango cru e se usa a mesma faca, sem lavar, para fatiar uma carne assada 

Os mandamentos do manipulador de alimentos
Enquanto estiver manipulando alimentos não deve
:

1-Se coçar
2- Falar, tossir ou espirrar sobre os alimentos
3-Colocar o dedo no nariz, na orelha ou na boca
5-Mascar chicletes, palitos ou coisas parecidas
6-Se pentear ou passar as mãos no cabelo
7-Fumar
8-Provar alimentos com talheres e colocá-los de novo na panela sem antes lavá-los
9-Mexer em dinheiro
10- Usar utensílios não higienizados para mexer ou servir os alimentos

 

 
Edição: 647
Postado em: 9/28/2007 12:53:42 PM
Anuncios Sabaranet | Fone: 31 8590-4080
     

 

     


Veja mais notícias

 

Estrada Real

 

 

.

Visitantes on-line: 136

.
.
aa
aa

.