vossblues.no Parajumpers jakke Norge canada goose jacket sale canada goose jakker dame doudoune canada goose homme manteau canada goose pas cher canada goose jacket sale billiga canada goose jackor

:: Sabaranet.com.br :: O Portal de Sabará :: NOVOS VEREADORES ASSUMEM CADEIRA NA CÂMARA :: REDAÇÃO ::
 

Veja todos os serviços de TELE-ENTREGA de Sabará
VEÍCULOS - CARROS
VEÍCULOS ANUNCIOS
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
TERRENO - CENTRO HISTÓRICO
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
PROCURO NO SCHARLÉ
CONSULTE

OUTROS
SUA MAIS NOVA OPÇÃO EM SABARÁ!
CONSULTE

INFO - OUTROS
DIGITAÇÃO EM GERAL PARTICULAR E EMPRESA
CONSULTE

Inclua seu anúncio GRATUITAMENTE*
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E-Mail:
Assinar
Remover


 
POLÍTICA

NOVOS VEREADORES ASSUMEM CADEIRA NA CÂMARA
 

Na última segunda-feira, dia 17, a Câmara Municipal de Sabará empossou dois novos vereadores, o Sr. Júlio César de Souza Cruz (PMDB), eleito com 695 votos, que substituiu Dirlei José Prates (PMDB) e o jornalista Vitor Hugo de Lucca Munaier (DEM), eleito com 611 votos, que assumiu a cadeira que pertencia a Geraldo Sérgio da Silva (PMDB). O TRE (Tribunal Regional eleitoral) tem julgado segundo a Resolução 22.610, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), de 25 de outubro de 2007, que disciplina o processo de perda de cargo eletivo, bem como de justificação de desfiliação partidária.


O novo vereador, Vitor Hugo de Lucca Munaier (DEM), há aproximadamente três anos estava no exterior trabalhando como jornalista. Voltou a Sabará para assumir o cargo, passar férias e o Natal com a família. Mas, assim que encerrar o mandato voltará as suas atividades no exterior. “Nunca joguei futebol, mas imagino que é a mesma sensação de um excelente jogador que está entrando em campo nos 45 minutos do segundo tempo. Mesmo sabendo que o tempo é curto a intenção é fazer gols e o melhor possível”, declara Vitor Hugo. Também frisou que quando fez sua campanha enfatizou a qualidade do trabalho legislativo, de maneira mais forte e combativo e que esse é seu ideal, além de analisar os projetos que ainda têm para ser votados e contribuir no que for preciso.

Vitor Hugo relata que o brasileiro no exterior é visto como um povo valente, trabalhador e de muita qualidade em tudo o que faz e que o sabarense não é diferente. Por isso faz um apelo a população, que não deixem de buscar o melhor para a cidade, e de participarem das questões políticas. “E se os caminhos oficiais não gerarem o resultado que esperam, busquem então caminhos alternativos, mas que participem”, orienta o novo vereador.

O vereador Geraldo Sérgio da Silva (PMDB), agradece seus eleitores pelos 7 anos e 11 meses que pode trabalhar a favor da população sabarense. “Tentei aprovar projetos de relevância para a sociedade, pesando sempre no coletivo e buscando estar continuamente próximo do povo, vivenciando suas dificuldades e buscando soluções”, declara Geraldo Sérgio.

Outra posse

O vereador, Júlio César de Souza Cruz (PMDB), assumiu a cadeira que Aldo Lúcio (PSDB) ocupava, quando substituiu no dia 15 de setembro, o ex-vereador Dirlei José Prates (PMDB), que sofreu a perda do cargo por ter trocado de partido. Júlio César ajuizou uma ação por considerar que era dele o direito de substituir Dirlei, a Comarca de Sabará também analisou dessa forma. Porém, Aldo Lúcio por considerar que o direito de estar no cargo era dele, havia impetrado uma ação, antes de Júlio César, em que o TRE entendeu que o cargo deveria ser concedido a Aldo, desde então estava no cargo. “Não acho que o direito era de Júlio, porque caso o direito fosse dele o juiz do TRE não teria determinado a vaga para mim. Essa substituição se deu devido a infidelidade partidária, e o vereador que saiu, Dirlei, cometeu infidelidade com o PSDB e eu sou o 1º suplente do partido. O vereador que saiu foi para o PMDB. Será que é justo pegar a vaga do PSDB e mandar para o PMDB?”, pergunta Aldo.

Em entrevista a Folha de Sabará, Júlio César explica que o mandato é do partido, mas quando os partidos se unem como o PMDB e o PSDB formando uma coligação, o direito de ter uma cadeira na câmara, passa a ser da coligação e não do partido, e como Júlio é o primeiro suplente da coligação Força e Coerência, assumiu o cargo. O novo vereador informou que não entrou com o recurso antes de Aldo assumir, por acreditar que não era preciso, já que ele era o primeiro suplente da coligação. “Estou satisfeito de ter assumido mesmo sabendo que o tempo é curto para atender as necessidades da população. Vou tentar me adaptar e trabalhar em prol da comunidade”, declara Júlio.

Fica uma interrogação?
Quem vai pagar a conta? O vereador Aldo Lúcio já recebeu três meses de salário, o novo vereador Júlio César, vai querer receber os atrasados, e aí quem vai pagar a conta?

Outra interrogação?
De acordo com o direito constitucional, o suplente Vitor Hugo, assumiu a cadeira de Geraldo Sérgio, que estava no cargo há quase quatro anos, com vários projetos a terminar e também e compromissos com seus eleitores que o elegeu no último mandato. Nestes últimos 30 dias o suplente ganha um salário de vereador de aproximadamente R$ 8 mil. Fica a pergunta para o TRE. Por quê? Para quê? Temos que mudar essas leis arcaicas.

 
Edição: 695
Postado em: 11/24/2008 7:49:47 PM
Anuncios Sabaranet | Fone: 31 8590-4080
     

 

     


Veja mais notícias

 

Estrada Real

 

 

.

Visitantes on-line: 1218

.
.
aa
aa

.