vossblues.no Parajumpers jakke Norge canada goose jacket sale canada goose jakker dame doudoune canada goose homme manteau canada goose pas cher canada goose jacket sale billiga canada goose jackor

:: Sabaranet.com.br :: O Portal de Sabará :: SABARÁ NA META 2010 :: REDAÇÃO ::
 

Veja todos os serviços de TELE-ENTREGA de Sabará
VEÍCULOS - CARROS
VEÍCULOS ANUNCIOS
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
TERRENO - CENTRO HISTÓRICO
CONSULTE

IMÓVEIS - LOTES
PROCURO NO SCHARLÉ
CONSULTE

OUTROS
SUA MAIS NOVA OPÇÃO EM SABARÁ!
CONSULTE

INFO - OUTROS
DIGITAÇÃO EM GERAL PARTICULAR E EMPRESA
CONSULTE

Inclua seu anúncio GRATUITAMENTE*
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

E-Mail:
Assinar
Remover


 
CAPA

SABARÁ NA META 2010
 

Meta 2010 traz esperança para o Rio das Velhas

    O Projeto Manuelzão realizou, no segundo semestre de 2003, uma expedição na qual três navegadores desceram de caiaque o Rio das Velhas, da nascente, na Cachoeira das Andorinhas, em Ouro Preto, à foz, no São Francisco, na Barra do Guaicuí, em um percurso de 804 quilômetros. O objetivo da expedição, que durou 30 dias, foi mobilizar a população para a preservação do Rio das Velhas, que é o maior afluente do Rio São Francisco. Nascia ali a Meta 2010, um compromisso celebrado entre atores governamentais, sociedade civil e usuários, com o objetivo de navegar, pescar e nadar no Rio das Velhas até o ano de 2010.

    A Meta tem a proposta de conseguir reenquadrar o trecho do Velhas que passa pela Região Metropolitana de Belo Horizonte para a classe II, que é a classificação de águas, após tratamento, destinada ao abastecimento doméstico, a atividades de lazer, à irrigação de hortaliças e plantas frutíferas e à criação de peixes. Para a melhoria da qualidade da água, é necessário reduzir substancialmente o volume de esgoto lançado no Velhas. Um dos instrumentos é a implantação e o funcionamento das ETE´s (Estações de Tratamento de Esgoto).

 

Ações que já saíram do papel 

    Um importante passo para a concretização da Meta 2010 foi a elaboração do Plano Diretor de Recursos Hídricos da bacia do Rio das Velhas. Trata-se de um documento que reúne um diagnóstico sobre as atuais condições da bacia e um conjunto de propostas para a gestão e recuperação das águas. O Plano do Velhas foi aprovado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas em dezembro de 2004.

    Naquele mesmo ano, a Meta 2010 foi assumida pelo governador de Minas, Aécio Neves, como compromisso de governo. Ele, inclusive, assinou um documento se comprometendo com o objetivo do Projeto Manuelzão.

    Conforme informações do coordenador para a Meta 2010, Antônio Thomaz Gonzaga, que é também presidente do Comitê de bacia do Rio São Francisco, atualmente existem centenas de obras em andamento em rios e córregos da Região Metropolitana com recuperação de interceptores de esgotos. “A meta se transformou em política pública do governo do Estado de Minas Gerais, sendo um dos dez projetos estruturantes prioritários do governo. Há ainda uma Comissão de Integração da Meta 2010 com a participação de diversos órgãos do Estado e de prefeituras, com destaque para as prefeituras de Belo Horizonte e Contagem, que são as principais poluidoras”, afirma. “A prioridade é o saneamento ambiental que exige tratamento e recuperação de rios, córregos afluentes dos ribeirões Arrudas, Onça/Pampulha e Mata e a construção de diversas estações de tratamento de esgoto”, acrescenta. Outras atividades em andamento são a recuperação de matas ciliares em diversos pontos do leito do Rio das Velhas e a recuperação de pequenas bacias em áreas rurais. Ainda segundo ele, os recursos garantidos são provenientes de diversas fontes como a Caixa Econômica Federal, BNDES, Banco Mundial, COPASA, prefeituras de Belo Horizonte, Contagem, Sabará, Vespasiano, Santa Luzia, Ribeirão das Neves e PAC Federal, que já totalizam mais de R$2 bilhões.


Coordenador analisa a situação da água nos trechos que envolvem a Meta 

    Para o coordenador para a Meta 2010, Antônio Thomaz Gonzaga, a água ainda não está com boa qualidade em nenhum trecho. “O rio das Velhas possui boa qualidade nas nascentes (Ouro Preto) e no chamado baixo Rio das Velhas, que se inicia após a entrada de vários afluentes com boa qualidade de água, com destaque para o rio Cipó/Paraúna”, declara. Com relação aos monitoramentos realizados, ele salienta que o do IGAM (Instituto Mineiro de Gestão das Águas) ainda não mostrou alteração da qualidade de água. O monitoramento biológico realizado pelo Manuelzão já mostra alterações com o aumento da diversidade de peixes e outros organismos aquáticos no trecho da Meta 2010.

    No trecho do Rio das Velhas que passa por Sabará, perto da Praça dos Esportes, não é raro encontrar pescadores. Porém, a Secretária Municipal de Meio Ambiente, Júnia da Cunha, alerta que ainda não foi feita uma análise nos produtos pescados que ateste a qualidade dos peixes.

 

Sabará na Meta 2010

    Segundo a Secretária Municipal de Meio Ambiente, Júnia da Cunha, há um projeto referente ao convênio entre a Prefeitura de Sabará, Copasa e o governo do Estado para o saneamento do córrego Malheiros. De acordo com o sanitarista e coordenador de projetos da Copasa, Hermes Evaristo dos Reis, o projeto envolve a elaboração dos estudos de engenharia para Esgotamento Sanitário da sede de Sabará, bairros General Carneiro, Ana Lúcia e Fátima, com estudo de concepção, projeto básico, levantamentos topográficos, levantamentos geotécnicos, projeto elétrico e especificações técnicas e orçamento. O projeto deverá ser concluída em fevereiro de 2009 e tem custo estimado em R$936.541,12. “Após a conclusão do projeto os próximos passos serão a obtenção pela concessionária dos recursos financeiros para a execução das obras”, esclarece o sanitarista.

    Porém, Júnia faz uma ressalva já que, segundo ela, para Sabará foi destinada verba apenas para a elaboração de projetos, e não para a realização das obras. “Alguns municípios estão sendo contemplados com obras de construção de Estação de Tratamento e interceptores e o nosso município não”, desabafa.

    Vale lembrar que mesmo antes deste projeto, Sabará já possuía o projeto Boulevard, de saneamento do Rio Sabará, que é um dos afluentes do Rio das Velhas. “Estamos licitando as obras e a contenção do rio deve ser iniciada ainda neste ano. Toda a obra custará R$30 milhões e estes recursos serão conseguidos por etapas”, explica. Quando todo o Projeto Boulevard estiver concluído, Sabará irá lançar água limpa no trecho da confluência do Rio das Velhas, próximo à Praça dos Esportes. No entanto, a Secretária de Meio Ambiente salienta que o Projeto Boulevard não estará concluído até 2010.

 
Edição: 675
Postado em: 6/6/2008 6:18:05 PM
Anuncios Sabaranet | Fone: 31 8590-4080
     

 

     


Veja mais notícias

 

Estrada Real

 

 

.

Visitantes on-line: 730

.
.
aa
aa

.